Google+ Badge

sábado, 4 de maio de 2013

A tal da "hora de dormir"

Estou eu aqui revirando a internet para ver se acho boas dicas de como fazer com que minha filha durma sozinha, o meu desafio não é tirá- la da nossa cama ou de nosso quarto, mas sim fazer com que ela consiga adormecer sem a minha presença no quarto dela. Tenho procurado conversar para que entenda que isso é importante, faço um certo ritual e vou saindo do quarto, explico que a mamãe e o papai estão em casa e que ela está segura, mas a danadinha não consegue pegar no sono e fica me chamando o tempo todo, isso tem me tirado do sério. Sinto que ela não tem medo, mas que tem a necessidade de minha presença ali. Sei que fui eu quem dei essa "manha" para ela e que agora tenho que trabalhar para reverter essa situação, mas tem sido muito mais difícil do que imaginava. 
Achei um texto na internet e retirei um pedaço que acredito ser bem a minha realidade e de muitas outras mães:
Seu filho não dorme sozinho de jeito nenhum? Toda vez que acorda no meio da noite chama você? O melhor a fazer é ensiná-lo a adormecer por si só. Não há certo e errado nesse assunto. Cada família é de um jeito. 

Há diversas "teses" de como ensinar a criança a dormir. A maioria delas baseia-se no mesmo princípio: seguir sempre a mesma rotina, para que ela saiba o que esperar e se prepare para dormir, e ser firme. 

A vantagem desta idade é que já dá para conversar com a criança. Você pode dar a ela algum boneco ou bichinho de brinquedo, que lhe faça companhia e proteja de eventuais medos. A transição do berço para a cama também pode ajudar no processo: talvez seu filho fique todo orgulhoso de ter uma cama nova e se conforme mais em ficar nela. 

Boa parte das técnicas ensina a colocar sempre a criança de volta na cama, sem conversar muito. Repita que é hora de dormir, leve-a de volta para a cama e saia do quarto. 

Se seu filho só dorme se você estiver junto, você pode ir aumentando a distância todo dia um pouquinho, até chegar à porta. Depois, comece a sair do quarto por alguns minutos, sempre voltando quando ele chamar (mas sem conversar). 

Você pode tentar aplicar a estratégia de "deixar chorar": agora que a criança não está mais no berço, a coisa se complica, porque é preciso pôr um portãozinho no quarto ou até fechar a porta. Para dar certo, a criança precisa entender que, por mais que ela berre, grite, chore, faça cocô ou até vomite, é hora de dormir, não tem jeito, e ela vai ter de voltar para a cama. 

Se ele vomitar ou fizer cocô, troque a fralda, limpe tudo, dê banho, se necessário, mas sem conversar muito e sempre deixando claro que depois ela vai direto para a cama. 

Alguns autores recomendam que se volte ao quarto periodicamente. Já outros pais acham que, voltando ao quarto, a situação só piora, e que é melhor deixar chorar por um tempo maior, até a criança adormecer. 

Apesar de ser um método que dá muita dor no coração, ele pode funcionar em poucos dias. Há pessoas, porém, que não aguentam ver o filho chorando, ou que percebem que a criança está verdadeiramente apavorada, e preferem mudar de estratégia. 

Lembre-se: não há um jeito certo e um jeito errado. Mas saber adormecer por conta própria é uma conquista que só vai facilitar a vida do seu filho. 

http://brasil.babycenter.com/a3400218/como-criar-bons-h%C3%A1bitos-para-dormir-2-a-3-anos#ixzz2SNlQoPfV
Amanhã começo a seguir essas dicas, vamos ver se vai dar certo e acalmar os ânimos por aqui. 
Vou seguindo com minhas pesquisas e tentativas, mas se alguém tiver uma dica vou adorar saber....

Abraços

Marilia