Google+ Badge

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Receita deliciosamente saudável


      Outro dia estava na casa da Nona (minha avó materna) e ela me serviu um bolo muito gostoso, uma delícia mesmo, claro que pedi a receita e ela me falou que pegou no verso de um pacote de alguma farinha que ela havia comprado, mas ela tinha dado algumas incrementadas. Copiei e resolvi incrementar um pouco mais, ficou ótimo e a receita foi se espalhando por aí. É um bolo totalmente integral, ninguém acredita que vai dar certo e muito menos que vai ficar bom, mas é de surpreender, até os pequenos adoram. Já comprei aquelas misturas prontas, que encontramos em lojas de produtos naturais, fica um bolo muito gostoso, mas esse, que vou passar a receitinha aqui, eu acho muito mais saboroso.
Lá vai:

Bolo integral da Nona

Ingredientes:

3 bananas 
1 maçã pequena
1/2 copo de leite
1/2 copo de óleo de milho
2 ovos
2 colheres de sopa de mel
1/2 xícara de açúcar mascavo
1/2 xícara de farinha integral 
1/2 xícara de aveia
1/4 de xícara de germe de trigo
1/4 de xícara de farinha de centeio
1 colher de sopa de farinha de linhaça
1 colher de sopa de farinha de quinoa
1 colher de sopa de fermento químico
Castanha ou nozes picadas.
aveia em flocos para polvilhar

Modo de preparo
Bater os sete primeiros ingredientes no liquidificador. Misturar todos os outros ingredientes secos em um recipiente, acrescente a mistura do liquidificador mexendo levemente. Despeje a massa em uma forma retangular untada e polvilhe aveia em flocos. Assar em forno médio.

Fica uma delícia e dá  para colocar damasco ou uvas passas.
É uma boa pedida para o café da manhã e do final de semana.

Abraços


sexta-feira, 19 de abril de 2013

Meu filho vai para a escola. E agora?



No final deste ano minha filha completa três aninhos e no início do ano que vem (2014) ela parte para uma nova etapa de sua vida “a vida escolar”. Durante esses três primeiro anos eu achei essencial que ela ficasse no ambiente familiar, mas assim que ela completar seu terceiro ano de vida eu vou matricular ela na escola.
 Bom, essa decisão foi simples para mim, mesmo quando estava grávida já havia decidido, depois de conversas com meu marido, outras conversas com minha irmã, que é mãe de dois meninos, professora e pós graduada em educação escolar, com uma amiga minha que também é mãe (de uma das melhores amigas da minha Daniela) e pedagoga. Resumindo isso foi simples o difícil veio agora, escolher a escola, por isso decidi escrever aqui o que pesquisei e observei nas escolas que já estive visitando.
Um dos pontos importantes é começar a visitar escolas com uma boa antecedência, pois as matriculas geralmente começam na primeira quinzena de outubro, e as boas escolas fecham as turmas e ficam totalmente sem vagas muito rápido, quanto antes começar a procura, mais tranqüila fica a escolha.
Eu procurei sempre conversar com pais em parquinhos, clube, festas de crianças, perguntado para eles em que escola seus filhos estudavam, o que achavam da mesma, o que já ouviram falar da escola tal e assim por diante, isso me ajudou a chegar com uma pré- visão das escolas. Mas também devemos tomar muito cuidado para primeiras impressões e opiniões de outros pais, o importante é formamos nossas próprias conclusões.
É muito importante observar a proposta pedagógica da escola e junto com isso os trabalhos desenvolvidos com os alunos, como de valores sociais, respeito com as diferenças, se a escola segue um mesmo padrão de valores, costumes e culturas próximos ao da família. Observar também se a escola segue padrões financeiros que cabem a família arcar, pois manter um filho na escola não fica apenas em pagar mensalidades e materiais, devemos seguir a realidade financeira da família.
A estrutura física da escola deve ser levada em conta, assim como limpeza, e organização dos funcionários. As salas devem se amplas claras e bem arejadas. A quantidade de alunos por turma foi uma das minhas perguntas, li que o Conselho Nacional de Educação exige 1 professor para cada;
 6 a 8 alunos até 2 anos,
Até 15 alunos de 3 anos
20 alunos de 4 a 6 anos.
Muitas escolas usam o método de 1 professor e um auxiliar, sendo os dois capacitados para o cargo.
Muitos especialistas dizem que o ideal seria uma escola perto de sua casa, mas que também é viável escolher uma escola longe de casa que ofereça um estudo de melhor qualidade. Eu optei por fazer uma seleção das escolas do meu bairro, que são ótimas, prefiro evitar o trânsito e o tempo dentro de um carro, que geralmente não é nada atrativo para as crianças.
Como diz a minha mãe “beleza não é tudo”, por isso acredito que uma escola bonita não é tudo, claro que qualidade de estrutura física é importante, mas muitas escolas são muito caras por serem mais bonitas e luxuosas, mas não é isso que forma nossos filhos. A escolha não parece ser fácil, mas é uma delícia só de imaginar eles na escola. 
Eu ainda sigo no processo de procura, e espero ter ajudado outras mães que estão na mesma situação que a minha e se possível ainda quero receber dicas.
Um grande abraço.



terça-feira, 16 de abril de 2013

Drama de muitas mães

Hoje estive olhando o blog Minha mãe que disse, onde eu participei de um fórum a mais ou menos uns 8 meses, falando sobre a culpa que carregamos por deixar de trabalhar fora para cuidar dos filhos, eu realmente me surpreendi com a quantidade de comentários que teve neste tema, de saber que são muitas as mães que passam por essa situação, e hoje depois de 8 meses vi que as pessoas ainda estão comentando, por isso resolvi postar aqui para quem tiver interesse dar uma olhadinha e para quem ainda não conhece esse blog se deliciar com as informações existentes lá.
http://minhamaequedisse.com/forum/culpa-por-nao-trabalhar-oi/

Um grande abraço

sábado, 13 de abril de 2013

Caixa de brinquedos original

Sempre gostei de estar inventando coisas novas para a Daniela, e como a cada ano que passa as crianças acumulam mais brinquedos, nós encontramos menos espaço para guardá-los. Eu uso algumas caixas organizadoras de plástico, aquelas que compramos em supermercados ou lojas de utilidades domesticas, mas essas caixas organizadoras geralmente são um tanto caras, nem um absurdo, mas aquelas decoradas ou de personagens tem um valor mais "salgado", ao meu ver.
Eu sempre comprei fralda de caixa para a minha pequena e outro dia olhando para aquela caixa, pensei: ficaria ótima para guardar brinquedos. Peguei umas tintas que tinha em casa, aquelas que usamos para pintar   mdf, uns recortes de coração um pouco de verniz e usei a criatividade. O resultado foi esse:


A caixa era assim:


E ficou assim:

A minha pequena Daniela adorou, já faz uns seis meses que criamos esta caixa e ela puxa para lá e para cá, e a caixa está resistindo, tanto a pintura quanto a colagem a Daniela me ajudou a fazer, isso foi o mais gostoso de tudo. A caixa ficou perfeita embaixo da prateleira de brinquedos, o único problema é que eu só pensei em fazer a caixa quando a Daniela já estava saindo das fraldas, por isso nunca mais comprei fraldas em caixa, agora estou querendo mais uma para colocar ao lado dessa, com MAISSSS brinquedos....